Espirro reverso em cães: entenda TUDO sobre o assunto

Seu cachorro está fazendo um barulho como se estivesse engasgando? Calma, isso pode ser o espirro reverso em cães! Esse problema é comum e pode acontecer com qualquer cão, mas é mais frequente em cachorros de pequeno porte, incluindo a maioria das raças braquicefálicas (cães de nariz achatado). Quer entender mais sobre o espirro reverso em cães? Então leia o texto abaixo! O QUE É ESPIRRO REVERSO EM CÃES? Em um espirro normal, o ar é empurrado dos pulmões para fora do nariz. Já no espirro reverso, esse ar é empurrado para dentro, gerando um barulho que se assemelha ao de um cachorro roncando ou um cachorro tossindo. O espirro reverso em cães é bem comum e pode acometer qualquer cachorro, independente da raça e da idade. ESPIRRO REVERSO EM CÃES: O QUE FAZER? Se o seu cãozinho apresentar algum sinal de espirro reverso, mantenha a calma! A dica é massagear a garganta do seu pet e, em caso de crises frequentes, procurar um veterinário de confiança para tratar, se for o caso! COMO TRATAR ESPIRRO REVERSO EM CÃES? O espirro reverso em cães é normal, desde que ocorra com baixa frequência. Porém, se você notar que seu pet vem apresentando muitas crises, é aconselhado consultar um veterinário, que fará o pedido de exames adicionais para entender o problema. COLAPSO DE TRAQUEIA EM CÃES: QUAL A DIFERENÇA PARA O ESPIRRO REVERSO? Apesar de semelhantes, o espirro reverso em cães é uma reação fisiológica, geralmente comum e que não requer tratamento. Já o colapso de traqueia em cães é uma doença que necessita de atenção e acompanhamento veterinário. Uma das principais diferenças está na posição do cachorro: no espirro reverso, o cão geralmente está em pé ou sentado, com a cabeça e pescoço esticados e com os cotovelos abertos. No colapso de traqueia, não existe posição corporal específica do pet, podendo ocorrer deitado ou andando, por exemplo. Você sabia que o espirro reverso em cães e a dificuldade em respirar podem ser atribuídos a outras doenças, como a obesidade canina? Por isso, é importante manter a saúde do seu cãozinho em dia! Conte com a Inova para te auxiliar!

Seu cachorro está fazendo um barulho como se estivesse engasgando? Calma, isso pode ser o espirro reverso em cães!  Esse problema é comum e pode acontecer com qualquer cão, mas é mais frequente em cachorros de pequeno porte, incluindo a maioria das raças braquicefálicas (cães de nariz achatado). Quer entender mais sobre o espirro reverso […]

Câncer de mama em cachorro: guia completo

O câncer de mama em cachorros é uma das principais neoplasias que atingem esses pets. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, essa doença atinge cerca de 45% das fêmeas caninas no país. Uma boa notícia é que, quando se manifesta de forma benigna, não prejudica em nada a qualidade de vida do pet, ou seja, possui tratamento e recuperação rápida. Porém, mesmo nos casos de tumor maligno é muito importante fazer o diagnóstico precoce da doença para aumentar as chances de cura. Aproveitando a corrente do #OutubroRosa, confira, no texto abaixo, tudo sobre o tumor de mama em cadelas! QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS FATORES PARA OCORRER O CÂNCER DE MAMA EM CADELAS? O câncer é caracterizado como um crescimento desordenado de células no organismo. No caso do tumor de mama em cachorro, essa multiplicação celular ocorre nas glândulas mamárias do pet . É mais comum em fêmeas, principalmente por conta da produção de hormônios como estrógeno e progesterona, porém, essa patologia também pode atingir os cachorros machos, sendo essencial que a prevenção aconteça para ambos os sexos. Essa disfunção hormonal citada anteriormente está muito atrelada a gravidez psicológica, outro problema muito comum, e é um dos principais fatores que podem levar ao desenvolvimento desse tipo de tumor em cães, juntamente com a ingestão de medicamentos hormonais, como anticoncepcionais. Além disso, quando as fêmeas entram no período de cio, de forma natural, acabam tendo uma grande descarga hormonal no organismo, o que também pode levar ao aparecimento da neoplasia (isso demonstra a importância da castração precoce dos pets). Fora esses, existem outros fatores como o sobrepeso, a obesidade canina e a idade avançada, que também podem contribuir para o surgimentos dos tumores. QUAIS OS SINAIS MAIS COMUNS DO CÂNCER DE MAMA EM CACHORRO? Como acentuamos anteriormente, o diagnóstico precoce do câncer de mama é essencial para garantir a eficácia do tratamento da doença. Por esse motivo, é muito importante prestar bastante atenção no aparecimento de possíveis sintomas de câncer de mama em cachorro, como por exemplo: 1- Inchaço ou dilatação nas mamas; 2- Dor ou incômodo na região com frequência; 3- Presença de secreções; 4- Caroços nas glândulas mamárias. Vale lembrar que nem sempre é possível ver esses sinais ao olho nu, aumentando ainda mais a importância de realizar exames clínicos regulares no pet. Câncer de mama em cachorro guia completo COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO PRECOCE DO CÂNCER DE MAMA EM CADELAS? De modo geral, a análise clínica costuma ser realizada através da palpação da região, sendo possível encontrar nódulos que comprovem o desenvolvimento da doença, assim como a análise do histórico e dos fatores de risco do pet. Além disso, para que se tenha um diagnóstico mais completo, podem ser solicitados exames de imagem, como tomografias, radiografias de tórax e ultrassonografias do abdômen. Esses exames fornecem informações muito importantes para que o tratamento possa ser definido. É através deles, inclusive, que é possível saber, caso a neoplasia seja confirmada, se o tumor está se espalhando para outras partes do corpo, o que agrava ainda mais a situação do animal. Portanto, ao identificar os sinais do câncer de mama em cadela, é recolhido um material do corpo para que seja feita a biópsia, que será capaz de fazer com que o veterinário possa dizer se o tumor é benigno ou maligno, além de outros dados essenciais para saber se aquele câncer de mama tem cura.

O câncer de mama em cachorros é uma das principais neoplasias que atingem esses pets. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, essa doença atinge cerca de 45% das fêmeas caninas no país.

Ração Premium e Ração Super Premium: entenda as diferenças!

Quando falamos em nutrição, uma dúvida muito comum entre os tutores é referente à escolha da ração ideal. Afinal, atualmente, temos diversas categorias de rações disponíveis no mercado, e que são classificadas segundo os próprios fabricantes como Ração Standard, Ração Premium e Ração Super Premium.