7 dicas para cuidar do seu cachorro com medo de fogos de artificio | Inova Veterinária

1. Coloque placa de identificação no seu cão ou gato

Não apenas nessa época do ano, mas esta é uma medida a ser feita sempre, pois caso seu pet fuja, com medo dos fogos de artifício, ele poderá ser encontrado com maior facilidade.

2. Acolha-o e acomode-o em casa

Em um lugar em que ele possa ficar seguro, com som da TV ou música em volume alto, para que o susto com os barulhos dos fogos não seja tão grande.
Brinque e distraia seu pet para que associe o momento a algo mais divertido do que assustador.

3. Feche portas e janelas

Evite a fuga do seu pet!
Também evite que fiquem próximos a piscinas.

4. Ofereça alimentos leves

Distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem até matar o seu cão ou gato, como a torção de estômago, portanto, evite oferecer alimentos pesados, além de ter atenção ao que o seu pet pode ou não comer.

5. Separe os cães

Não deixe muitos cães juntos, pois irritados pelo barulho podem brigar até causar um acidente mais grave. Tente deixá-los em quartos separados na hora dos fogos.

6. Não deixe-o acorrentado

Jamais deixe o seu pet preso ou acorrentado, pois ele pode acabar se enforcando em função do pânico. O ideal é deixá-lo em um recinto fechado, sem coleiras, correntes ou guia.

7. Algodão e medicamento

Alguns veterinários recomendam o uso de tampões de algodões nos ouvidos que podem ser colocados minutos antes e retirados logo após os fogos. Esse procedimento ajudará muito aliviar o desespero que sentem na hora dos fogos.
Alguns veterinários também receitam remédios para acalmar o animal, mas lembre-se que só podem ser medicamos com supervisão e autorização do médico que já o conhece bem!

As dicas do Alexandre Rossi são essenciais também, assista e saiba como deve se comportar e agir no momento dos fogos e rojões:

 

 

Fonte: bob.geracaopet.com.br