Coceira em Cachorro! O que fazer? - Hospital Veterinário Inova

Seu cãozinho está se coçando demais?

Coceira em Cachorro, e agora? Sabemos que os cães se coçam todos os dias assim como nós, mas quando essa frequência de coçar aumenta ou mesmo começa a formar machucados na pele, pode ser um sinal de que algo está errado. A queda de pelos quando forma falhas na pelagem ou lesões na pele (principalmente se for uma região que ele está coçando com a pata ou com a boca, lambendo ou mordiscando), pode indicar algumas doenças tais como alergias, sarnas, fungos, pulgas, carrapatos ou até mesmo alterações comportamentais.

Vamos listar aqui as principais causas das doenças de pele nos cães.

É muito importante observar se a coceira começou primeiro ou se começou depois de apresentar as lesões de pele, pois isso irá ajudar a diferenciar algumas doenças como as sarnas por exemplo! Quando o pet está com escabiose (sarna comum causada pela sarna sarcóptica) eles se coçam tanto a ponto de ferir a pele. Já na sarna demodécica (a famosa sarna negra) na grande maioria das vezes a lesão começa com queda e falhas no pêlo e depois é que vem a coceira. Cada sarna tem o seu tratamento específico, sendo muito importante o acompanhamento de um médico veterinário durante todo o período de tratamento. Quando a coceira no cão é devido à presença de outros parasitas (como a pulga e o carrapato), ela pode ser tanto pela presença deles andando e picando o seu animalzinho quanto por uma reação alérgica a essas picadas.

coceira em cachorro

Nesses casos o que acontece é que alguns cães desenvolvem alergia à saliva da pulga ou do carrapato, causando essa coceira interminável! Para que isso não aconteça, seu pet precisa estar sempre protegido contra esses parasitas de pele, porque além da coceira, eles também podem transmitir doenças mais sérias como a doença do carrapato e alguns vermes intestinais (como dipylidium por exemplo). Existem algumas medidas que podem ser adotadas para o controle de pulgas e carrapatos tais como comprimidos palatáveis, coleiras ou pipetas para passar na nuca. Independente do método de prevenção adotado, o mais importante é a aplicação do mesmo conforme prescrito pela embalagem, respeitando as particularidades de cada um. Além de tudo isso, quando o animalzinho está infestado por pulgas ou carrapatos, é importante que se faça uma limpeza periódica do ambiente em que ele vive também, usando produtos apropriados para chão, paredes, potes de comida, etc…

Quando os parasitas não são os responsáveis pelas coceiras, então devemos passar para a próxima suspeita: as alergias! As alergias são as maiores responsáveis pela coceira nos pets e podem ser causadas pela picada de parasitas (como descrito acima), por componentes da alimentação ou mesmo por fatores ambientais externos como os ácaros, pólen de plantas, produtos de limpeza, grama, dentre outros. Para um melhor direcionamento do tratamento e diagnóstico da alergia do seu cãozinho, é fundamental o acompanhamento por um veterinário de confiança. Quando descartadas todas possíveis causas de coceira passamos a considerar as coceiras por alterações comportamentais, as chamadas dermatites psicogênicas. As dermatites psicogênicas têm se tornado cada vez mais comuns e tem como principal causa o estresse e a ansiedade dos nossos queridos peludos! Estas características podem levar o seu cão a se lamber compulsivamente, podendo-se confundir com as outras doenças que causam coceira.

Portanto, se torna essencial o acompanhamento por um médico veterinário capacitado. Se o seu pet apresenta algum desses sintomas citados acima, procure um médico veterinário de sua confiança, ou mesmo um serviço especializado de dermatologia veterinária aqui no Hospital Veterinário Inova.