Meu pet pode ter hérnia de disco? | Inova Veterinária

A hérnia de disco é o deslocamento do disco intervertebral ou do seu conteúdo para o canal medular. É o problema de coluna mais comum em cães, sendo muito raro em gato. Pode ocorrer de três formas:

1. Extrusão: hérnia/explosão do conteúdo interno do disco intervertebral (tipo 1). Afetam animais mais jovens 2-6 anos.

2. Protusão: hérnia/ deslocamento leve da porção fibrosa (tipo 2). Afetam animais mais velhos, mais de cinco anos.

3. Extrusão pontual: um pedaço do disco explode na medula, como um tiro (tipo 3).

A hérnia de disco é a deslocamento do disco ou parte dele para o canal medular normalmente causado pela degeneração discal prévia, fato que altera a sustentação das estruturas e a capacidade de absorver os impactos na coluna provocando assim, o deslocamento. Raramente um disco bem formado e normal irá se deslocar, mesmo o animal sendo bastante ativo, pulando, brincando, descendo e subindo escadas. O deslocamento de um disco normal pode acorrer em casos de um impacto muito importante na coluna como em um trauma, num atropelamento por exemplo. O mais comum é o disco degenerado se deslocar com movimentos moderados que causam impacto na coluna. Desse modo, é comum o veterinário recomendar que um paciente com evidência de degeneração discal ao raio-x ou mesmo sendo de uma raça comumente acometida que evite subir e descer escadas, assim como subir e descer de camas e sofás.

A hérnia de disco pode causar sintomas diversos como dor na coluna, gritos esporádicos, dificuldade em levantar, apatia, hiporexia, dor ao andar fazendo o paciente mancar, fraqueza nas patas, tremores, incoordenação ao andar, tropeçar e cruzar as patas, posicionar os dedos para baixo ao andar e em casos mais graves paralisia dos membros pélvicos ou dos 4 membros, incapacidade de andar e urinar. A dor na coluna pode ser incapacitante, principalmente quando atinge a região cervical (pescoço), o animal não consegue se mexer pela dor na coluna e não pela lesão grave da medula.  Normalmente nesses casos de hérnia de disco, ocorre compressão da raiz nervosa e o paciente vai mancar do membro que o nervo referente percorre. É comum mancar das patas da frente (torácicos) se a hérnia é cervicotorácica e mancar das patas de trás (pélvicos) quando a hérnia eh lombar e/ou lombossacra. Sempre nos casos de compressão de raiz nervosa, o paciente tem muita dor local e ao se movimentar. Algumas raças são mais afetadas que outras e a hereditariedade pode ocorrer. Raças condrodistróficas sofrem mais com sinais clínicos pela morfologia do esqueleto e por terem mais incidência de degeneração discal. O canal medular dos condrodistróficos é mais estreito levando a medula sofrer mais com a compressão em qualquer deslocamento discal.  As raças condrodistróficas mais acometidas: Teckel(Dachshound), Beagle, Basset hound, Shih-tzu, Pequinês e Lhasa Apso, Raças de grande porte acometidas: Pastor alemão, Doberman, Rottweiler e Labrador retriver.

O tratamento da hérnia de disco baseia-se no repouso absoluto durante a crise pelo menos por três semanas e no tratamento da dor em pacientes com sinais leves a moderados. O tratamento cirúrgico é indicado para pacientes graves, que estão paralisados, ou mesmo quando o conservativo não resultou em melhora clínica.

Aqui na Inova temos profissionais capacitados a elucidar a causa da paralisia e concluindo o diagnostico de hérnia de disco, indicar o tratamento mais adequado. A hérnia de disco é considerado um problema tanto ortopédico quanto neurológico, podendo ser atendida pelas 3 profissionais da área: a Dra. Caroline Estanislau, a Dra. Natália Nalesso e a Dra. Maíra.

Estamos à disposição!