A castração de gatos é um dos temas mais falados pelas pessoas que já tem ou que desejam ter um felino em sua residência, já que é algo que pode trazer inúmeros benefícios para esses bichanos que vivem em ambientes mais restritos, como casas e apartamentos, por exemplo.

Além de evitar crias indesejadas, esse procedimento também contribui para não comprometer a saúde do animal com doenças comuns que são passadas de gato para gato. Porém, apesar da operação ser altamente benéfica, ainda há um grande número de tutores que não acredita no procedimento e tem medo de ser algo prejudicial para o seu pet.

Pensando nisso, elaboramos um guia completo sobre a castração de gatos machos e fêmeas. Leia e saiba tudo!

Confira também: Hábitos alimentares de gatos

Antes de tudo, o que é a castração de gatos?

A cirurgia de castração de gatos é chamada, tecnicamente, de orquiectomia quando feita nos machos e ovariosalpingohisterectomia (OSH) nas fêmeas, consistindo na retirada dos testículos ou do útero e ovários dos animais, impedindo a procriação e, como dito anteriormente, evitando complicações que podem ocorrer por conta de doenças que são passadas através do acasalamento dos bichanos.

A cirurgia de castração de gata, ao contrário do que algumas pessoas pensam, é a melhor opção para as felinas, já que exclui a necessidade de se utilizar os anticoncepcionais, que não apresentam um nível de segurança satisfatório para os pets. Estudos apontam que o uso de anticoncepcionais em pets aumenta as chances do desenvolvimento de câncer de mama.

Como é feita a castração de gato macho e fêmea?

O processo de castração de gatos acontece quase como qualquer outra cirurgia dos humanos, sendo necessário que o bichano realize jejum prévio à cirurgia por cerca de 10 – 12 horas.

O procedimento é realizado com a anestesia geral e exige a conexão do animal a aparelhos de monitoramento, possibilitando com que os veterinários envolvidos no procedimento possam observar os sinais vitais do pet, evitando o acontecimento de complicações. Além disso, o gato também é raspado na região operada, onde sofre uma pequena incisão para a retirada dos testículos ou útero e ovários. Depois disso, a abertura é fechada.

Na maioria dos casos dos machos, todo esse processo demora cerca de 10 – 20 minutos, porém, com as fêmeas, o tempo pode ser um pouco maior, já que o processo cirúrgico tende a ser mais complexo do que nos machos. Por ser um procedimento simples, caso não haja nenhuma complicação, o felino é liberado no mesmo dia.

Como é a castração de gatos: período pós-operatório

Assim como em seres humanos, o período pós-operatório dos bichanos também necessita de cuidados especiais e, na grande maioria das vezes, é necessário que o pet utilize uma roupa cirúrgica até que seja possível remover os pontos da cirurgia. 

Para uma recuperação saudável, é importante manter um ambiente tranquilo e limpo para o gato, evitando que haja contaminação por bactérias presentes no local. Além disso, o tutor deve ficar atento quanto ao surgimento de qualquer anormalidade na região que foi realizada a operação, como inchaços, sangramentos ou secreções. O gato também pode tomar dipirona para gatos, com o objetivo de diminuir a dor. A dose ideal será receitada pelo seu veterinário.

Dessa forma, ao notar qualquer problema, o felino deve ser encaminhado imediatamente à clínica veterinária. 

Leia também: Como ajudar um animal abandonado?

Guia-completo-sobre-castração-de-gatos

Qual é a idade ideal para castrar o gato?

Se você não quer correr riscos com ninhadas felinas, é importante realizar essa cirurgia o quanto antes, já que ela já pode ser realizada com 6 meses de idade. No entanto, apesar desse período ser o mais recomendado, é importante fazer visitas a um veterinário, já que existem gatos e gatas que demoram mais para desenvolver o corpo, o que pode adiar também o seu tempo para fazer a cirurgia.

Por fim, quais as vantagens da castração de gatos?

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, as vantagens da cirurgia de castração de gatos vão muito além do controle populacional dos felinos. O procedimento promove também a extinção de praticamente todas as complicações que acompanham o período do cio, fazendo com que a calma e a tranquilidade façam parte da vida dos bichanos.

Dessa forma, as fêmeas poupam os ouvidos dos vizinhos com seus miados constantes e longos, assim como também param de se esfregar por todos os cantos e pernas humanas que encontram no caminho. No caso dos machos, a demarcação de território tende a diminuir muito. 

Outro fator é que as chances do gato se perder ou se machucar são reduzidas, assim como os riscos de se aparecer problemas sérios de saúde, como câncer de mama, acne felina, infecções urinárias e no útero, além de diversas outras complicações.

Além disso tudo, saiba que a qualidade de vida e, consequentemente, o tempo de vida do seu gato podem crescer bastante a partir da operação, já que, como o procedimento deixa os gatos mais calmos, diminui-se drasticamente as chances do gato brigar, fugir e acabar sendo atropelado, traumatizado, envenenado, dentre diversas outras situações.

Seu gato ainda não foi castrado? Corre para a Inova Hospital Veterinário!

Se o seu gato ainda não passou pelo procedimento e possui a idade ideal, entre em contato com um de nossos atendentes e agende uma consulta para avaliar se a cirurgia é indicada para o seu felino!

Guia completo sobre castração de gatos