fbpx

Hospital Veterinário 24h

Resultados de Exames

Vermífugo para gatos: 6 riscos que a medicação evita e você não sabia

Você sabia que várias doenças podem ser evitadas se os seus pets forem tratados corretamente? É o caso do uso do vermífugo para gatos! Entenda sua importância no texto que preparamos abaixo! Vermífugo para gatos: o que esse medicamento faz? Os vermífugos são medicamentos muito comuns, tanto utilizados pelos seres humanos, quanto para os pets. Esse é um medicamento capaz de matar vermes e parasitas que podem se alojar no organismo do seu amiguinho e trazer muitos malefícios a curto e longo prazo. O remédio de verme para gato tem a função de desparasitar, sendo extremamente importante desde o início da vida do felino. É necessário lembrar, ainda, que o vermífugo para cães e gatos deve ser administrado por toda vida do pet - pelo menos duas vezes ao ano, para continuar prevenindo diversas doenças que podem ser graves. Conheça 6 riscos que a medicação evita e você não sabia Os vermífugos para gatos são responsáveis por evitar diversas doenças nos pets, como a Platinossomiase felina - transmitida a gatos que mordem ou comem lagartixas contaminadas - e a dirofilaria - transmitida por mosquitos infectados. Além de evitar as doenças em si, o uso do vermífugo também evita diversos riscos que essas doenças podem trazer, como: Problemas hepáticos; Febre e vômitos; Perda de peso; Anemia; Sangue nas fezes; Atraso no crescimento. Por isso, é muito importante fazer check ups periódicos e medicar seu gatinho com a regularidade necessária para que ele não esteja exposto a esses e outros riscos que as doenças causadas por vermes e parasitas podem trazer. Como dar vermífugo para gatos? Os vermífugos para gatos adultos devem ser administrados pelo menos uma vez ao ano, com orientação do médico-veterinário, que saberá qual o melhor vermífugo para gatos. Todavia, muitas pessoas têm dúvidas sobre como administrar esse medicamento. Entenda: Vermífugo líquido para gatos O medicamento líquido é uma das opções mais procuradas pelos tutores, já que costuma ser mais fácil de administrar. Você pode utilizar tanto uma seringa, como misturar o medicamento na ração do pet. Vermífugo em pasta para gatos O vermífugo em pasta é para aqueles pets que não deixam você medicá-los por nada! Você pode misturar na ração ou até mesmo aplicar nas patas do seu amiguinho, que lamberá o remédio. Vermífugo em comprimido para gatos Essa opção costuma ser um pouco mais difícil de administrar, mas trouxemos alguns truques que podem te ajudar: Colocar o felino no colo, abrir a boca do pet e colocar o comprimido no fundo de sua boca, massageando a garganta para estimular a deglutição; Amassar o comprimido na ração - se for permitido pelo veterinário; Usar um aplicador de comprimido, vendido em lojas de pets. Como dar vermífugo para gatos filhotes? No mercado, existem vermífugos específicos para os felinos filhotes. O veterinário orientará o tutor, podendo receitar um vermífugo para gatos em pasta ou até mesmo em comprimido. O importante é seguir o protocolo correto, para que seu amiguinho não apresente nenhuma doença do gato causada pela falta de vermifugação. Vermífugo para gatos filhotes Muitos tutores se perguntam com quanto tempo pode dar vermífugo para gato filhote. A verdade é que vermifugar faz parte do processo de como cuidar de gatos filhotes, já que muitas vezes não sabemos da onde eles vieram e se já estão com algum tipo de verme ou parasita. A vermifugação deve ser orientada por um médico veterinário, mas ela pode ser feita a partir de um mês de vida do felino, de acordo com o peso do pet. Vermífugo para gatos filhotes: dosagem Nunca administre nenhum medicamento para seu amiguinho sem antes consultar um veterinário de confiança. Isso porque a dose inadequada ou até mesmo alguns tipos de substâncias, como a dipirona para gatos, podem trazer efeitos colaterais ao pet, podendo ser fatal. No caso do vermífugo, a dose deve ser calculada de acordo com o peso e a idade do pet, além do tipo de medicamento - comprimido, líquido, em pasta, entre outros. Meu gatinho precisa ser vermifugado mesmo sem sair de casa? Depois da infância do pet, a vermifugação pode ser realizada após realização de um exame de fezes positivo, ou a cada 6 ou 12 meses. Apesar deles apresentarem menos riscos de contaminação por verme ou parasita, eles não estão isentos, pois como já dito algumas doenças podem ser transmitidas por picadas de mosquitos ou até mesmo se o seu gatinho brincar com uma lagartixa contaminada e acabar a mordendo. Aliás, é necessário vermifugar todos os pets da sua casa - caso você tenha mais de um amiguinho - já que um pode acabar passando para o outro, se estiver contaminado. Alguns cuidados como não permitir o acesso à rua, manter a caixinha de areia sempre limpa e não entrar com sapatos de rua em casa podem ajudar também a evitar a contaminação dos pets. Além disso, realizar visitas periódicas ao veterinário é muito importante para manter a saúde do seu gatinho em dia. Entre em contato com o time de especialistas da Inova e agende uma consulta!

Você sabia que várias doenças podem ser evitadas se os seus pets forem tratados corretamente?

É o caso do uso do vermífugo para gatos! Entenda sua importância no texto que preparamos abaixo!

Vermífugo para gatos: o que esse medicamento faz?

Os vermífugos são medicamentos muito comuns, tanto utilizados pelos seres humanos, quanto para os pets.

Esse é um medicamento capaz de matar vermes e parasitas que podem se alojar no organismo do seu amiguinho e trazer muitos malefícios a curto e longo prazo.

O remédio de verme para gato tem a função de desparasitar, sendo extremamente importante desde o início da vida do felino. 

É necessário lembrar, ainda, que o vermífugo para cães e gatos deve ser administrado por toda vida do pet – pelo menos duas vezes ao ano, para continuar prevenindo diversas doenças que podem ser graves.

Conheça 6 riscos que a medicação evita e você não sabia

Os vermífugos para gatos são responsáveis por evitar diversas doenças nos pets, como a Platinossomiase felina  – transmitida a gatos que mordem ou comem lagartixas contaminadas – e a dirofilaria – transmitida por mosquitos infectados.

Além de evitar as doenças em si, o uso do vermífugo também evita diversos riscos que essas doenças podem trazer, como:

  1. Problemas hepáticos;
  2. Febre e vômitos;
  3. Perda de peso;
  4. Anemia;
  5. Sangue nas fezes;
  6. Atraso no crescimento.

Por isso, é muito importante fazer check ups periódicos e medicar seu gatinho com a regularidade necessária para que ele não esteja exposto a esses e outros riscos que as doenças causadas por vermes e parasitas podem trazer.

Como dar vermífugo para gatos?

Os vermífugos para gatos adultos devem ser administrados pelo menos uma vez ao ano, com orientação do médico-veterinário, que saberá qual o melhor vermífugo para gatos.

Todavia, muitas pessoas têm dúvidas sobre como administrar esse medicamento. Entenda: 

Vermífugo líquido para gatos

O medicamento líquido é uma das opções mais procuradas pelos tutores, já que costuma ser mais fácil de administrar.

Você pode utilizar tanto uma seringa, como misturar o medicamento na ração do pet. 

Vermífugo em pasta para gatos

O vermífugo em pasta é para aqueles pets que não deixam você medicá-los por nada! 

Você pode misturar na ração ou até mesmo aplicar nas patas do seu amiguinho, que lamberá o remédio. 

Vermífugo em comprimido para gatos

Essa opção costuma ser um pouco mais difícil de administrar, mas trouxemos alguns truques que podem te ajudar:

  • Colocar o felino no colo, abrir a boca do pet e colocar o comprimido no fundo de sua boca, massageando a garganta para estimular a deglutição;
  • Amassar o comprimido na ração – se for permitido pelo veterinário;
  • Usar um aplicador de comprimido, vendido em lojas de pets.

Como dar vermífugo para gatos filhotes?

No mercado, existem vermífugos específicos para os felinos filhotes. 

O veterinário orientará o tutor, podendo receitar um vermífugo para gatos em pasta ou até mesmo em comprimido. 

O importante é seguir o protocolo correto, para que seu amiguinho não apresente nenhuma doença do gato causada pela falta de vermifugação.

Vermífugo para gatos filhotes

Muitos tutores se perguntam com quanto tempo pode dar vermífugo para gato filhote

A verdade é que vermifugar faz parte do processo de como cuidar de gatos filhotes, já que muitas vezes não sabemos da onde eles vieram e se já estão com algum tipo de verme ou parasita. 

A vermifugação deve ser orientada por um médico veterinário, mas ela pode ser feita a partir de um mês de vida do felino, de acordo com o peso do pet. 

Vermífugo para gatos filhotes: dosagem 

Nunca administre nenhum medicamento para seu amiguinho sem antes consultar um veterinário de confiança.

Isso porque a dose inadequada ou até mesmo alguns tipos de substâncias, como a dipirona para gatos, podem trazer efeitos colaterais ao pet, podendo ser fatal.

No caso do vermífugo, a dose deve ser calculada de acordo com o peso e a idade do pet, além do tipo de medicamento – comprimido, líquido, em pasta, entre outros.

Meu gatinho precisa ser vermifugado mesmo sem sair de casa?

Depois da infância do pet, a vermifugação pode ser realizada após realização de um exame de fezes positivo, ou a cada 6 ou 12 meses. 

Apesar deles apresentarem menos riscos de contaminação por verme ou parasita, eles não estão isentos, pois como já dito algumas doenças podem ser transmitidas por picadas de mosquitos ou até mesmo se o seu gatinho brincar com uma lagartixa contaminada e acabar a mordendo. 

Aliás, é necessário vermifugar todos os pets da sua casa – caso você tenha mais de um amiguinho – já que um pode acabar passando para o outro, se estiver contaminado. 

Alguns cuidados como não permitir o acesso à rua, manter a caixinha de areia sempre limpa e não entrar com sapatos de rua em casa podem ajudar também a evitar a contaminação dos pets. 

Além disso, realizar visitas periódicas ao veterinário é muito importante para manter a saúde do seu gatinho em dia. Entre em contato com o time de especialistas da Inova e agende uma consulta!

Você sabe quais os petiscos podem ser ofertados aos pets e quais são alimentos proibidos para eles?  Baixe nosso material e entenda o que você pode dar para o seu pet comer, por que cães e gatos tem necessidades nutricionais diferentes e outras informações muito importantes para a saúde do seu animalzinho.