fbpx

Hospital Veterinário 24h

Resultados de Exames

Eletroquimioterapia em cães e gatos: saiba tudo!

Eletroquimioterapia em cães e gatos

Assim como nos seres humanos, o câncer também pode acometer os pets. Porém, atualmente, já existem diversas opções de tratamento da doença, como a eletroquimioterapia em cães e gatos

Confira o texto e entenda mais sobre o assunto.

O que é a eletroquimioterapia? 

Atualmente, é muito comum aparecerem doenças, como cânceres e tumores, em pets. Por isso, uma área da medicina veterinária está crescendo cada vez mais: a oncologia veterinária, que é responsável por fazer tratamentos diferenciados e que conseguem dar uma melhor expectativa de vida para os bichinhos que acabam sendo diagnosticados com essas patologias.

Dentre as diversas opções que existem para tratar um câncer em cachorro,  a eletroquimioterapia é uma das técnicas que mais se destacam, envolvendo a combinação da quimioterapia e a eletroporação (quando uma célula é submetida a um campo elétrico específico).

Quando combinadas, essas técnicas têm o objetivo de potencializar o efeito local do quimioterápico no tratamento, especialmente em quadros onde não é possível fazer uma cirurgia extensa de retirada do tumor, como por exemplo quando o câncer atinge os membros.

Como funciona a eletroquimioterapia em cães e gatos?

O tratamento consiste na aplicação de pulsos elétricos (“choquinhos”) com parâmetros muito bem definidos, que vão permitir a criação de poros na membrana das células da região aplicada, tornando essas células mais susceptíveis a ação do quimioterápico aplicado e potencializando seu efeito. 

Descrevendo de forma mais clara, o quimioterápico age “destruindo” as células da região onde o tumor estava presente. 

A eletroquimioterapia funciona assim: primeiro, é aplicada a quimioterapia, via intratumoral ou intravenosa e, após alguns minutos, é feita a eletroporação. Todo o procedimento é feito com pet anestesiado, a fim de evitar a dor e desconforto durante o processo. 

Eletroquimioterapia em cães e gatos: vantagens do uso

A eletroquimioterapia é um dos tratamentos mais escolhidos para tratar patologias em animais por proporcionar inúmeras vantagens. Ela não causa efeitos colaterais sistêmicos e tem alta efetividade. 

Como os pulsos elétricos são aplicados de forma localizada, o processo é rápido e dura poucos minutos. Ela pode ser usada tanto para reduzir tumores muito volumosos (citorredução) quanto para a obtenção de margens cirúrgicas, em pós operatórios.

Quais tipos de câncer podem ser tratados com  eletroquimioterapia?

A eletroquimioterapia tem maior indicação para alguns tipos de câncer, como os melanomas, carcinomas, mastocitomas, melanocitoma, épulis, plasmocitomas, dentre outros.

Entretanto, a indicação deve partir de um veterinário oncologista, que determinará o número de sessões necessárias, uma vez que varia para cada caso.

De acordo com o tipo do tumor e estadiamento  da doença, o veterinário também pode usar esse procedimento combinado a outras técnicas, como cirurgia, quimioterapia, entre outras.  

Conte com a Inova no processo!

Sabemos que o diagnóstico de câncer em nossos amiguinhos não é nada fácil.

A dica dos médicos veterinários da Inova é que os tutores dos pets fiquem sempre atentos à presença de pequenos carocinhos nas pets fêmeas, que podem ser detectados com a palpação durante os carinhos diários.

Se a pet não é lactante, e esses carocinhos forem mais resistentes e tiver secreções, é preciso buscar uma orientação médica.

Já nos machos, também é possível perceber quando um testículo está mais resistente do que o outro. Essa alteração também deverá ser avaliada.

Por isso, a Inova conta com profissionais especializados na área de oncologia, buscando dar assistência aos pacientes e tutores e prolongar e/ou otimizar a qualidade de vida de seu pet.

Entre em contato conosco e agende uma visita. Ficaremos felizes em ajudar. 

Leia também: